fbpx

Navigate / search

Capítulo 3: Ordem de Criação: Masculinidade e Feminilidade simbolizadas

“A doutrina cristã da ordem da criação envolvendo submissão requer a prática cristã de manifestar esta ordem na adoração pública por meio da cobertura das mulheres.” 1) Charles Ryrie, The Role of Women in the Church, 2nd ed., chap. 8, (Nashville: B&H Publishing, 2011).

Dr. Charles Ryrie, editor, The Ryrie Study Biblie; ex professor em Dallas Theology Seminary

 

Quando um novo convertido é batizado, isto simboliza a morte para uma vida passada e o começo de uma nova vida em Cristo (Romanos 6:4). Esta prática do batismo é significativa principalmente por causa do significado atribuído a ela. Da mesma forma, a cobertura feminina também simboliza algo extraordinário. Vamos ver o fundamento desta prática para descobrirmos o que se comunica quando os homens adoram a Deus com suas cabeças descobertas e mulheres com suas cabeças cobertas.

Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça de todo homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo. 1 Coríntios 11:3

Deus criou homens e mulheres iguais em valor e excelência. Ambos precisam um do outro, ou, como dizem as Escrituras No Senhor, todavia, nem a mulher é independente do homem, nem o homem, independente da mulher” (1 Coríntios 11:11).

Contudo, o fato de homens e mulheres serem iguais não significa que eles tenham os mesmos papéis, autoridade ou função 2) Estou defendo uma visão chamado complementarismo. A visão oposta é chamada de igualitarismo. Para saber mais sobre isso, leia Men and Women: Equal Yet Different: A Brief Study of the Biblical Passages on Gender de Alexander Strauch (Colorado Springs: Lewis e Roth Publishers, 1999). . Essas diferenças podem ser vistas através da Criação, nos anjos e até mesmo no próprio Deus. A doutrina da trindade é de que há somente um Deus, revelado em três pessoas diferentes: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Essas três pessoas são todas plenamente Deus e completamente iguais, mas elas são distintas em função, autoridades e pessoa. Como nós vimos no verso acima, “Deus é o cabeça de Cristo”. Esta submissão de Jesus ao Pai não se limitou a sua encarnação. Mais tarde as Escrituras dizem:

Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos. (1 Coríntios 15:28)

Portanto, mesmo que agora o Pai tenha “sujeitado todas as coisas de baixo dos seus pés[de Cristo]” (1 Coríntios 15:27), depois do retorno de Jesus, Ele ainda estará sujeito ao Pai. Não se esqueça: o Filho vai se submeter ao Pai por toda eternidade.

Jesus não é menos valioso do que o Pai. O Espírito Santo não é menos valioso do que Jesus, ainda que Seu papel não seja falar sobre Si mesmo, mas antes é glorificar o Filho (João 16:13).

Papéis diferentes não necessariamente significam diferença em valor ou excelência. Este ponto não pode ser suficientemente enfatizado. Por acaso um policial tem autoridade concedida por Deus? (Romanos 13:1) Sim! Este policial é mais valoroso do que você como homem comum? Não! Crianças se submetem aos seus pais (Efésios 6:1); servos se submetem aos seus senhores (Efésios 6:5); esposas se submetem aos seus maridos (Efésios 5:22); cidadãos se submetem ao governo (Romanos 13:1); os membros da igreja se submetem aos seus líderes (Hebreus 13:17); e Jesus se submete a Deus (1 Coríntios 11:3). Há até diferentes hierarquias entre os anjos, como Miguel é chamado de arcanjo (Judas 9), que significa “chefe”.

Nós não precisamos temer a autoridade. Haverá pais rudes, líderes ferozes, maridos machistas, pastores que abusam do poder e governos impiedosos até o fim. Isto por causa do pecado, não porque a autoridade seja algo ruim. Vamos olhar para a Trindade como nosso modelo e exemplo.

Sendo assim, nossa razão fundamental para a cobertura feminina é a ordem da criação. Isto significa que a mulher se submete ao homem, o homem se submete a Cristo e Cristo se submete ao Pai. Esta é a estrutura de autoridade que Deus ordenou e, por causa disso, ela é boa. Esta é a mensagem de Paulo quando ele diz “Eu quero que vocês entendam” (1 Coríntios 11:3).

Antes de examinarmos o próximo verso sobre a ordem da criação, eu gostaria de desafiar meus amigos complementaristas. 3) A visão de que homens e mulheres se complementam através de suas diferenças em papel, autoridade e função. Esta é a posição que eu defendo.  Eu conheço os argumentos que vocês usam para o ministério masculino e para a liderança dos maridos. Eu concordo inteiramente com vocês. Em 1 Timóteo 2, Paulo explica porque uma mulher não pode “ensinar ou exercer autoridade”, certo?

E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio. 1 Timóteo 2:12

“A razão é baseada na Criação”, você me diria. “Portanto, não é cultural”. Concordo. Mas agora eu quero te desafiar a permanecer consistente enquanto nós examinamos o próximo verso.

Porque, na verdade, o homem não deve cobrir a cabeça, por ser ele imagem e glória de Deus, mas a mulher é glória do homem. Porque o homem não foi feito da mulher, e sim a mulher, do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, e sim a mulher, por causa do homem. Portanto, deve a mulher, por causa dos anjos, trazer véu na cabeça, como sinal de autoridade. 1 Coríntios 11: 7-10

Paulo explica porquê as mulheres devem ter o símbolo de autoridade em suas cabeças – por causa da ordem da Criação. Onde você encontra o homem sendo diretamente criado à imagem de Deus? Em Gênesis 1. Onde você encontra a mulher sendo criada do homem, ou sendo “a glória do homem”? Em Gênesis 2. Onde você encontra que a mulher foi criada para o homem, e não o contrário disto? Mais uma vez, em Gênesis 2. E quando você encontra o pecado adentrando este cenário? Não até Gênesis 3.

Portanto, esse fundamento não é somente baseado na Criação, é baseado na perfeição da Criação de Deus antes do pecado. Liderança e autoridade é o propósito original de Deus. Não é um desastre pós-queda, mas sim uma obra-prima pré-queda.

Alguns argumentam que submissão e autoridade são a maldição da queda, baseado em Gênesis 3:16, que diz, “o teu desejo será para o teu marido e ele te governará”. Este verso não está introduzindo papéis pós-queda, e sim explicando como a queda afetará negativamente os papéis de cada um. Agora, as esposas lutarão contra um desejo pela posição de autoridade do marido, e os maridos serão tentados a liderar suas esposas tiranicamente. Esta maldição é uma distorção da ordem de Deus, contra a qual devemos lutar.

Há inúmeras indicações da liderança de Adão presentes nos primeiros dois capítulos de Gênesis. Lembre-se, isso foi antes do pecado entrar no mundo. Quando Deus disse que Ele iria criar a mulher, Ele se referiu a ela como “auxiliadora idônea (para o homem)” (Gênesis 2:18). Isto mostra a criação da sua função. Ela estava ali para auxiliar, e não para governar.

De igual modo, foi Adão quem nomeou Eva “varoa” (Gênesis 2:23). Nós entendemos que aquele encarregado de nomear os seres tem uma autoridade sobre os que foram nomeados. Nós mostramos isso quando nomeamos nossos filhos, e Adão mostrou isso quando ele nomeou os animais e Eva. Finalmente vemos que apesar de ambos, Adão e Eva, terem pecado, e igualmente ambos receberem a punição, foi Adão quem foi responsabilizado. As Escrituras declaram que “em Adão todos morremos” (1 Coríntios 15:22) e “por um só homem entrou o pecado no mundo” (Romanos 5:12). O pecado nunca é mencionado como advindo de Eva, pois ela não tinha a liderança. O líder é quem carrega a responsabilidade, mesmo se alguém submisso a ele comete um erro.

Aqui está um resumo das diferenças criadas entre homens e mulheres. Esta é a razão pela qual um gênero deve vestir o símbolo de autoridade (a cabeça coberta) e o outro não deve.

Homem (Descoberto) Mulher (Coberta)
O homem é o cabeça da mulher. 1 Co 11:3 A mulher se submete a autoridade masculina devida, como seu cabeça. 1 Co 11:3
O homem foi criado diretamente da mulher, da terra e é a “glória de Deus”. 1 Co 11:7-8 A mulher foi criada por Deus da costela do homem e é a “glória do homem” 1 Co 11:7-8
O homem não foi criado para a mulher.          1 Co 11:9 A mulher foi criada para o homem. 1 Co 11:9

Deus em sua infinita sabedoria selecionou símbolos perfeitos para mostrar essa diferença na ordem da criação. Nosso Deus ama a comunicação através de símbolos: Ele nos deu o cordeiro sem mácula, o pão não levedado, a água do batismo, o pão e o vinho, a oliveira, o casamento, o templo, as festas e assim por diante. Não se pode deixar de pensar em Ezequiel tendo que permanecer deitado de lado por 390 dias (Ezequiel 4), Isaías caminhando nu e descalço por três anos (Isaías 20:3) ou Oséias tendo que se casar com uma prostituta (Oséias 1:2). Deus poderia simplesmente declarar sua mensagem por estes profetas, mas Ele desejou usá-los como símbolos vivos também.

Cada símbolo na Escritura foi escolhido por Deus para um propósito específico, para apontar para uma realidade maior. No livro de Hebreus nós vemos isso em relação à tenda que Moisés foi ordenado a construir.

“(…) assim como foi Moisés divinamente instruído, quando estava para construir o tabernáculo; pois diz ele: Vê que faças todas as coisas de acordo com o modelo que te foi mostrado no monte.” Hebreus 8:5

O autor mais tarde destaca que a tenda é um símbolo “da época presente” (Hebreus 9:9). Mesmo sendo um símbolo, Moisés recebeu instruções bem específicas e foi ordenado a seguí-las. A razão é que, se o símbolo é alterado, ele não reflete mais precisamente o que Deus estava se utilizando para apontar. Assim é como a cobertura da cabeça.

O Dr. Bruce Waltke sabiamente avisa:

“Uma mulher que ora ou profetiza na assembléia dos santos deve cobrir sua cabeça como um símbolo de sua submissão para a absoluta vontade de Deus, que foi quem criou Seu universo de acordo com Seu bel-prazer. A imagem da Sua ordenança não deve ser manipulada pelos crentes nas suas próprias mãos para moldá-la segundo seu próprio prazer.” 4) Bruce K. Waltke, “1 Corinthians 11:2–16: An Interpretation” (Bibliotheca Sacra 135:537, Jan. 1978), 56.

Portanto o homem reflete a glória de Deus e sua submissão a Cristo através da prática da oração e profecia com a cabeça descoberta. A mulher reflete a glória do homem e sua submissão à devida autoridade masculina na sua vida através da prática da oração e profecia com a cabeça coberta. Se nós mudarmos o símbolo ou abandonarmos tudo isso, nós perdemos a oportunidade de mostrar aos homens e aos anjos a sabedoria de Deus na criação.

No próximo capítulo nós vamos tentar determinar o que Paulo quis dizer quando ele disse que as mulheres cobrem suas cabeças “por causa dos anjos”, e eu também vou mostrar o que este argumento significa para a visão cultural.

References

1.
 Charles Ryrie, The Role of Women in the Church, 2nd ed., chap. 8, (Nashville: B&H Publishing, 2011).
2.
 Estou defendo uma visão chamado complementarismo. A visão oposta é chamada de igualitarismo. Para saber mais sobre isso, leia Men and Women: Equal Yet Different: A Brief Study of the Biblical Passages on Gender de Alexander Strauch (Colorado Springs: Lewis e Roth Publishers, 1999).
3.
 A visão de que homens e mulheres se complementam através de suas diferenças em papel, autoridade e função. Esta é a posição que eu defendo.
4.
 Bruce K. Waltke, “1 Corinthians 11:2–16: An Interpretation” (Bibliotheca Sacra 135:537, Jan. 1978), 56.

Leave a comment

name*

email* (not published)

website

Send this to a friend